corner
Healthy Skepticism
Join us to help reduce harm from misleading health information.
Increase font size   Decrease font size   Print-friendly view   Print
Register Log in

Healthy Skepticism Library item: 2669

Warning: This library includes all items relevant to health product marketing that we are aware of regardless of quality. Often we do not agree with all or part of the contents.

 

Publication type: news

Teaching the rational use of medicines is subject of discussion ( Ensino para o uso racional de medicamentos é tema de debates)
ANVISA ( Agencia Nacional de Vigilancia Sanataria ) 2005 Oct 14
http://www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2005/141005_2.htm

Keywords:
Mansfield


Notes:

Joanna Ramos’ Translation of the last paragraph:
The final presentation of the first session of the meeting was by Peter
Mansfield, researcher and professor at the University of Adelaide in
Australia. He shared a series of principles that can promote more
appropriate use of medicines by both patients and prescribers. Peter
Mansfield emphasized that “ The three most important concepts that
educators in this field need to include in their teaching are: knowing
the correct message, presenting it in a way that it will be understood,
and making good use of available resources.”


Full text:

Brasília, 14 de outubro de 2005 – 18h10
Ensino para o uso racional de medicamentos é tema de debates

A professora Lenita Wannmacher, da Universidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, abriu, nesta sexta-feira (14/10), o I Congresso Brasileiro sobre Uso Racional de Medicamentos. Lenita relatou a experiência do Brasil na incorporação de metodologias de ensino que têm por objetivo formar profissionais de saúde mais comprometidos com o correto uso dos medicamentos.

O movimento de reflexão que antecedeu esse encontro, que está sendo realizado em Porto Alegre, começou em 2002, em Petrópolis, com o I Curso Nacional sobre Ensino de Uso Racional de Medicamentos, que reuniu médicos, farmacêuticos, professores, dentre outros participantes. A iniciativa motivou a organização, no âmbito regional, de novos cursos e resultou no treinamento de 418 profissionais em todo o país.

Os cursos, com uma carga horária de 64 horas, têm a duração de oito dias e contam com o apoio de instituições como a Anvisa, a Organização Pan-Americana da Saúde, universidades e hospitais universitários. “Este é um processo que está sendo construído no país em prol de maior racionalidade no uso dos medicamentos. É um processo longo, cujas estratégias de ação ainda estão sendo criadas”, afirma Lenita Wannmacher.

A pneumologista Thaís Helena Queluz, da Faculdade de Medicina de Botucatu, São Paulo, e o médico Alberto Farias Filho, da Universidade do Ceará, detalharam as atividades de seus respectivos estados na implantação e multiplicação dos cursos regionais sobre o ensino para o uso racional.

O Ceará inovou ao promover o I Curso Estadual sobre o Uso Racional de Novas Tecnologias em Saúde do SUS. Para Alberto Filho, o importante é que a metodologia empregada seja incorporada ao dia-a-dia dos profissionais. “O uso racional de medicamentos é responsabilidade de todo o cidadão”, completa.

Para a presidente do Congresso, Maria Beatriz Cardoso, é imprescindível a contínua avaliação dos treinamentos ministrados. “Não há uma única maneira de se implantar e difundir o ensino para o uso racional. Essa metodologia pode ser largamente expandida, mas devem ser respeitadas as diferenças e peculiaridades das diversas regiões brasileiras”, explica.

O pesquisador e professor da Universidade de Adelaide, da Austrália, Peter Mansfield, encerrou a primeira parte do encontro. Expôs uma série de ferramentas que podem contribuir para maior racionalidade no uso de medicamentos por usuários e prescritores. “Os três elementos mais importantes a serem incorporados pelos educadores nesta área são: conhecer a mensagem correta, repassá-la de forma adequada e fazer um bom uso dos recursos disponíveis”, destaca Peter Mansfield.

Leia também:
Uso Racional de Medicamentos: uma preocupação mundial

Informação: Assessoria de Imprensa da Anvisa

 

  Healthy Skepticism on RSS   Healthy Skepticism on Facebook   Healthy Skepticism on Twitter

Please
Click to Register

(read more)

then
Click to Log in
for free access to more features of this website.

Forgot your username or password?

You are invited to
apply for membership
of Healthy Skepticism,
if you support our aims.

Pay a subscription

Support our work with a donation

Buy Healthy Skepticism T Shirts


If there is something you don't like, please tell us. If you like our work, please tell others.

Email a Friend








There is no sin in being wrong. The sin is in our unwillingness to examine our own beliefs, and in believing that our authorities cannot be wrong. Far from creating cynics, such a story is likely to foster a healthy and creative skepticism, which is something quite different from cynicism.”
- Neil Postman in The End of Education